É fácil convencermo-nos de que tudo vai mudar agora que o ano mudou. Não, não vai tudo mudar mais do que já muda todos os dias.

Pôr de pé as alterações que queremos fazer é muito mais difícil do que comprar um calendário novo para encher de planos e tarefas. Não é, contudo, impossível. De todo.

Por aqui, não há resoluções gigantescas para 2018. Há o objectivo de ir fazendo algumas melhorias necessárias, dia a dia. Há a vontade de voltar ao essencial. Há o compromisso de tentar, todos os dias, não deixar que os contratempos me deitem abaixo nem me impeçam de continuar a trabalhar.

Agradeço tudo o que aprendi em 2017. Vamos a isto, 2018.

 

Comment